NOVIDADES
Case de Ética e Transparência
Agência nova/sb, um case de ética e transparência
30/01/2019

A Controladoria Geral da União (CGU) destaca a nova/sb em seu site com dois cases de integridade e transparência nos negócios: Comprometimento da alta direção e compromisso com a ética; Transparência e Responsabilidade Social. Eles integram as áreas de avaliação das boas práticas de compliance das empresas participantes do Prêmio Pró-ética. A nova/sb é a única agência de propaganda a receber o selo Pró-ética nas duas edições: 2016 e 2017.

 

Realizado pela CGU, em parceria com o Instituto Ethos, o Prêmio Pró-Ética avalia minuciosamente as práticas das empresas e concede o selo de empresa exemplo de política de transparência e responsabilidade social àquelas que têm um programa de integridade corporativa, boas práticas de prevenção e combate à corrupção. Em 2018 o Prêmio teve o calendário estendido e as inscrições prorrogadas para este mês de janeiro.

 

“Entendemos que os valores da transparência e de prestação de contas à sociedade, não se limitam às entidades e órgãos da Administração Pública, cabendo também a todos que atuam em benefício do interesse público”, explica Bob Vieira da Costa, sócio fundador da nova/sb.

Além de 100% brasileira e especializada em Comunicação de Interesse Público, a nova/sb é pioneira na adoção de um efetivo programa de integridade entre as empresas do setor de Comunicação e Propaganda. Os vídeo-cases destacados no site da CGU mostram como a agência atua, inclusive divulgando as boas práticas entre seus fornecedores e prestadores de serviços.

Na categoria Comprometimento da Alta Direção e Compromisso com a Ética, os destaques são a política de transparência nas licitações e o canal de denúncias. No site da nova/sb está um balanço detalhado sobre a performance da agência nas licitações e as atuais contas de governos. Assim como o canal público de denúncias, que permite que qualquer pessoa se comunique com o Gerente de Integridade e solicite respostas à agência.

 

Na categoria Transparência e Responsabilidade, a CGU destaca o "Café com Compliance", iniciativa de encontros em que a alta direção da nova/sb se reúne com representantes de outras empresas que atuam no setor (fornecedores e prestadores de serviço como gráficas, produtoras e veículos de comunicação) e clientes para apresentar o Programa de Integridade, comunicar a necessidade da adequação de todos às regras implementadas.


“Um dos princípios do nosso programa de integridade é sermos indutores de mudanças no ramo publicitário, estimulando a assimilação e até mesmo adoção de práticas de integridade em nossos parceiros”, destaca Bob Vieira da Costa.

Selo Pró-Ética - Foi criado para estimular a adoção voluntária de medidas de integridade pelas empresas. As empresas que têm o selo passam a contar com uma série de benefícios: reconhecimento público de comprometimento de prevenção e combate à corrupção; publicidade positiva para a empresa, com o uso do selo do Pró-Ética; e avaliação do programa de integridade, com análise detalhada das medidas implementadas. A lista é anual, e a adesão, voluntária. Os pedidos são avaliados por um comitê gestor, presidido, alternadamente, pela (Corregedoria Geral da União (CGU) e pelo Instituto Ethos, e composto por mais oito instituições dos setores público e privado reconhecidas no meio empresarial.

A nova/sb - Entre as maiores agências de publicidade do País, ganhou dois leões no Festival de Cannes, com a campanha Sons da Conquista para a CAIXA e Sendo visível, para a Prefeitura de São Paulo. Também foi premiada com três Clio Awards, o Globo de Ouro da publicidade mundial. Conta com escritórios em São Paulo, Brasília, Cuiabá e Rio de Janeiro, somando mais de 180 profissionais.

É responsável pela iniciativa de Comunicação de Interesse Público, o Comunica Que Muda (CQM), que tem aprofundado a discussão sobre temas polêmicos e de grande impacto, premiado ano passado no Social Media Week de São Paulo. O CQM tem uma forte presença digital, com blog e redes sociais (Youtube, Twitter, Facebook, Instagram e Pinterest). Esta iniciativa segue tradição pioneira iniciada em 2006 pela agência de contribuir com os debates e transformações sociais.